Todo mundo ama um gênio criativo

unleash-creativityO prodígio de cabelos encaracolados … aquele mais experiente, a diva pop … o geek trapalhão cujo QI supera seu vocabulário.

Agora, se nós pudéssemos ser apenas um, ou ficar perto de um, ou contratar um,  tudo daria certo. Na filosofia do ‘inovar ou morrer’ todo mundo está procurando a próxima grande coisa, ou a próxima melhor coisa grande, ou um grande alguém que possa vir com a próxima grande coisa. Por vezes, essa estratégia pode funcionar. Mas para o resto de nós …

Vou ignorar os mercados por enquanto (mas… esses princípios podem ser aplicados) e apenas concentrar em incutir novas ideias em organizações já existentes. O processo criativo no chamado “início” de uma inovação fica o centro das atenções como o prodígio, diva ou gênio que faz a sua magia e cria uma nova grande coisa que fascina o mundo. Se essa visão vai de encontro às expectativas dependerá em parte da força da idéia, produto ou inovação, mas também da capacidade da organização de desenvolver, implementar e impulsionar a adoção de inovações. Este é um processo de aprendizagem organizacional. Algumas empresas fazem isso bem, outras não tão bem.

Um modelo simples, mas eficaz para a visualização deste processo de aprendizagem organizacional é o modelo 4i (Crossan, Lane e Branco, 1999). Suas quatro fases incluem intuição, interpretação, integração e institucionalização de ideias, inovações ou de aprendizagem em uma organização. Em cada fase, diferentes abordagens são necessárias para o sucesso.

Intuir – esta é a parte criativa e cognitiva pessoal, que dá início ao processo de inovação. Poderia ser uma invenção ou apenas criar algo semelhante ao existente, mas mais barato, melhor, mais rápido. Pode ser um produto ou um processo. A criatividade é geralmente o resultado de pensamento prolongado, não da intervenção divina.

Interpretação – Esta é a parte complicada. O criador tem de desenvolver e apresentar a ideia em um formato para que os outros possam compreender. Assim, eles podem visualizar, um protótipo, empregar testes de mercado, amostras, crowd-funding ou argumentos pessoais, não só para convencer os outros do mérito da ideia, mas também para apoiar e até mesmo evangelizar o conceito. Ganhar corações e mentes nesta fase é fundamental para a viagem de qualquer nova ideia.

Integração – o próximo teste para a nossa nova ideia brilhante é a prática. Pode ser implementado ou integrados em linhas de produtos ou processos já existentes? Será que vai complementar ou competir com os procedimentos existentes? As pessoas vão aceitar e adotar o novo produto ou maneira de fazer as coisas? Os métodos utilizados incluem pilotar aqui e socializar a ideia com  processos existentes e/ou novos para garantir que a inovação irá, de fato, melhorar o status quo.

Institucionalização – nesta fase final a inovação deve ser incorporada no tecido da organização para que se torne parte da forma como as coisas são feitas. Isso exigirá educação, motivação e programas de mudança com funcionários, parceiros e clientes. Ela deve incluir vários loops de feedback para que a organização pode medir, melhorar e aprender com a sua implementação.

Cada etapa alimenta e retroalimenta todo o processo e evolui da esfera individual para abordagens de aprendizagem social. Ela exige educar e motivar as pessoas e equipes para agir sobre a mudança. Muitas boas ideias nas organizações tem uma morte lenta na fase dois, assim, para desenvolver não só a capacidade de criar, mas também demonstrar, novas ideias devem ser uma inovação sobre elas mesmo.

Se suas ideias estão moribundas, murchando, extinta ou apenas mancando por favor me dê uma chamada!

Livre tradução de um post do Blog do Paul McKey

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s